ESTAMOS ENVIANDO NORMALMENTE!

O INÍCIO

Depois da torcida vascaína não comparecer em peso a um jogo importantíssimo contra o seu maior rival e o Vasco perder a final da Copa do Brasil em 2006, um grupo de amigos através de conversas na internet resolveram se movimentar em prol do Vasco.

O OBJETIVO

Tendo Yuri Kebian e Bernardo Reis como idealizadores do projeto que nem nome tinha ao certo, foi discutido pelo grupo a possibilidade de criar uma torcida com amigos. Recebendo apoio de alguns, como Rodrigo Melo, logo começaram a se movimentar usando o Orkut, um site de relacionamento, para a divulgação de suas ideias. A ideia inicial era um movimento que tinha como objetivo ser diferente das tradicionais torcidas organizadas. Seria uma torcida nos moldes das demais sul-americanas, ou seja, das famosas barra bravas.

A PRIMEIRA REUNIÃO E A ESTREIA

Marcaram a primeira reunião para o dia 4 de agosto de 2006 e apenas nove guerreiros compareceram (Yuri, Bernardo, Juca, Diego, Leonardo Luz, Dudu Luz, Renata Neris, Mondragon e Renan). Com uma discreta propaganda, na estreia dos Guerreiros do Almirante no dia 16 de agosto de 2006, só apareceram por volta de quinze integrantes. Uma estreia tímida em número de componentes, mas enorme em disposição e vibração. Apenas com bandeiras do Vasco, estes quinze loucos logo foram notados pelo restante dos torcedores presentes em São Januário.

DESDE 2006 A BARRA DO VASCO

A partir do terceiro jogo, a torcida já começou a usar as famosas "barras" (faixas verticais) e os primeiros instrumentos. Daí pra frente, todo mundo já sabe o que aconteceu: festas, festas e mais festas. Muito prazer, somos a barra mais louca, também conhecida como Guerreiros do Almirante.